Já treinou a sua memória operacional?

Sabe aquele momento em que você passa por uma placa com um número de telefone e precisa anotá-lo rapidamente, para ligar mais tarde? Em situações como essas, você está usando a sua memória operacional.

Também conhecida como memória de trabalho, a memória operacional é uma habilidade cognitiva que nos permite manter e processar uma informação por um breve período de tempo, enquanto realizamos outras atividades. Trata-se de uma memória de curto prazo que usamos memorizar números de telefone, lembrar do que precisa comprar no supermercado ou para seguir uma receita culinária, entre tantas outras atividades necessárias no dia a dia.

Uma boa memória operacional permite processar uma quantidade maior de informações e quando essas informações não são mais necessárias, são eliminadas abrindo espaço para outras informações. Dificuldades em relação a memória operacional podem transformar simples atividades diárias em verdadeiros desafios.

Achados de pesquisas com exames de neuroimagem encontraram evidências de ativações em locais distintos do cérebro durante as atividades de memória operacional.

Quando a informação é importante, relevante ou mexeu com suas emoções o cérebro transforma a memória de curto prazo em uma memória de longo prazo. Por isso, sempre que algo deve ser aprendido, a memória operacional é ativada. A aprendizagem requer manipulação da informação, interação com a memória de longo prazo, e simultaneamente, armazenamento e processamento da informação.

As evidências científicas mostram que quanto melhor a capacidade de memória operacional, melhor é o aprendizado das crianças, sugerindo assim que crianças com dificuldade na memória operacional têm mais dificuldade para seguir instruções em sala de aula, executar tarefas mais complexas e acabam apresentado aprendizado ais lento.

No caso dos idosos, há uma diminuição da velocidade de processamento e consequentemente um prejuízo para a memória operacional com maior dificuldade no processamento da memória operacional. Se os esquecimentos são constantes e começam a se relacionar à função dos objetos, como por exemplo não lembrar para que serve uma escova de dentes, é importante buscar a avaliação de um especialista.

A boa notícia é que é possível melhorar a memória com treino, pois quanto mais estímulos você oferecer ao cérebro mais fácil será manter as habilidades. Se você estiver com um idoso que tem se mostrado mais esquecido, instigue a memória dele dando dicas para que possa se lembrar do que quer falar, em vez de oferecer a resposta pronta. Desse modo, você irá ajuda-lo a turbinar a memória. Esse é um processo que demanda energia do cérebro, pois diversos processos são acionados.

Como a memória é uma habilidade que pode ser treinada, nós temos a capacidade de informar o cérebro se é uma memória de curto ou longo prazo, dando o comando ao cérebro, para que ele possa desempenhar essa função cognitiva.

No caso das crianças, é importante ensiná-las desde cedo a usar a memória, com brincadeiras e jogos. E quanto mais as atividades forem feitas melhor, pois a repetição ajuda no treino da memória.

Quer saber como melhorar a sua memória operacional?

  • Durma - Uma boa noite de sono é um excelente estimulante para a memória
  • Faça associações - Precisa lembrar de uma informação muito importante? Associe a uma música, nome ou qualquer outra informação que seja relevante para você
  • Informações sensórias: mais riqueza de percepções e mais neurônios envolvidos
  • Desenvolva estratégias que possam ser utilizadas em diferentes contextos e busque o faz sentido para a sua memória

No Afinando o Cérebro, você encontra diversas atividades para estimular a memória como os jogos que também trabalham no desenvolvimento de estratégias. Vamos conhecer alguns deles?

  • Supermercado
  • Restaurante
  • Aliens
  • Ache o Chapéu
  • Sapos e Ovelhas
  • Ventríloquo

Se você ainda não conhece o Afinando o Cérebro, clique aqui e descubra agora mesmo com turbinar a sua memória de um jeito simples e muito divertido!

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados